Meu humor



Meu perfil
BRASIL, AMAPA, MACAPA, UNIVERSIDADE, Homem, Portuguese, Esportes, Música, Leituras



Arquivos
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 http://gatinhavip.zip.net
 http://castro.castro.zip.net
 http:// jeitotucuju.zip.net
 http://ernanimotta.zip.net
 Kiara Guedes




Blog de sergioguedes.ap
 


                 MESMICE

                  O dia da eleição está se aproximando e eu siceramente não vejo para onde correr. Sinto-me como se estivesse num beco sem saída. Não existe nem mesmo aquela famosa luz no fim do túnel (até porque nem mesmo o túnel existe mais). São quase as mesmas figuras, os mesmos discursos falaciosos, os mesmos projetos para um futuro que nunca chega. Mas vou tentar manter a minha esperança, quem sabe daqui até outubro aconteça um fato inusitado que me faça mudar de opinião. Por enquanto eu continuo me sentindo o personagem daquela música do Cazuza: "Aquele garoto que ia mudar o mundo, assiste agora tudo de cima do muro..."; "Ideologia, eu quero uma pra viver!".   



Escrito por sergioguedes.ap às 17h07
[] [envie esta mensagem
]





A METÁFORA DO POETA

 

Não espero mais nada do tempo

A não ser desfolhamento e experiência

Sou ser humano que pensa que pensa

Sou esta ambulante consciência

 

As flores são belas mas murcham

A infância é pura mas passa

A juventude é sonho que morre

A velhice é como uma vidraça

 

As horas já nada marcam

Nunca marcaram afinal

Quem segue a dança dos ponteiros

Não samba no meu carnaval

 

Que amargor deste poeta

Dirão os que aqui os olhos pousarem

Mas é por amar a vida que choro

Por meus sonhos a desejarem

 



Escrito por sergioguedes.ap às 08h59
[] [envie esta mensagem
]





Talvez ser pra sempre

Ainda assim nos fosse pouco

Porque o que se quer é ser feliz

Ninguém quer ser eterno louco

 

Mas quem sabe a loucura

Não seja a real felicidade

Não ter noção da decadência

Talvez signifique liberdade

 

Já não espero mais nada do tempo

A não ser que ele cumpra meu destino

Procurarei ser feliz como velho

Assim como fui menino 

 

E se nada de volta volta

Transformarei em jasmins estas pedras

O que morre é a matéria

Não a metáfora do poeta

 

                      Sérgio Guedes, 10/02/2006

                      Macapá-AP (14h13m)

 



Escrito por sergioguedes.ap às 08h33
[] [envie esta mensagem
]





               CAMINHANDO PELA ORLA DO AMAZONAS

            Caminhar pela orla do Rio Amazonas é algo revigorante, costumo fazer isso sempre que posso. Tenho certeza que muitas pessoas no mundo todo gostariam de ter esse privilégio. Nós temos. E devemos sentir orgulho disso, mas devemos também sentir em nós o dever de manter esse imenso cartão postal limpo. Digo isso porque percebi que uma determinada parte da orla ( aquela que fica em frente as quadras poli-esportivas) está se transformando numa verdadeira lixeira. Ali cresceu uma vegetação que em nada embeleza o local e aquelas pessoas acostumadas com imundice aproveitaram para encher de porcarias. Seria bom que os órgãos competentes se mobilizassem a fim de evitar o recrudescimento desta situação. Não sou especialista, mas acho que a eliminação daquela vegetação não comprometeria tanto o meio ambiente e, com certeza, deixaria aquele local muito mais arejado e atraente. Do jeito que a coisa está indo, o nosso orgulho, em breve, pode acabar se transformando em vergonha. Além de uma visão deprimente já é possível sentir um odor fétido daquela parte. Tomara que as autoridades se mobilizem e que a gente possa continuar caminhando com prazer pela orla do maior rio do mundo.    

                



Escrito por sergioguedes.ap às 10h54
[] [envie esta mensagem
]





       INTER CAMPEÃO!!!

    Para desespero da imprensa esportiva paulista (totalmente tendenciosa), o Internacional Sport Club é o grande campeão da Taça Libertadores da América de 2006. Que jogão!!! Há muito tempo eu não assistia a um jogo tão emocionante, serviu para esquecer um pouco a frustração pela perda da Copa do Mundo. Parabéns a todos os Colorados! Hoje a América é Colorada!!!   



Escrito por sergioguedes.ap às 11h27
[] [envie esta mensagem
]





 

QUEM TE VIU, QUEM TE VÊ

 

            Quando ainda não era presidente, Luís Inácio Lula da Silva, vociferava contra os candidatos que não compareciam aos debates. Dizia ele que isso era uma afronta ao estado democrático, um desrespeito ao eleitor que ansiava pelo pronunciamento dos postulantes ao cargo de maior importância do nosso país. Pois bem, ontem, Lula simplesmente não compareceu ao debate realizado pela rede Bandeirantes de televisão. Sua cadeira vazia simbolizava não só o seu discurso vazio, mas também o seu caráter vazio, a sua postura vazia,  a sua coerência vazia etc. etc. etc. etc... Nunca me senti tão decepcionado, afinal durante muito tempo eu fui um defensor ferenho de Lula, sempre acreditei nos seus bons propósitos. Eu estava errado! Aquela cadeira vazia, para mim, simbolizou o vazio de uma ideologia vazia (desculpem a redundância) na qual tantas pessoas de bem acreditaram. Mas, apesar de tudo, não podemos esmorecer, devemos continuar batalhando para que o vazio que ora pulsa em nós, seja preenchido por pessoas que realmente ocupem com dignidade os cargos de direção do Brasil. Devemos aprender com os erros e tentar não mais repeti-los.  

 

 

 



Escrito por sergioguedes.ap às 22h42
[] [envie esta mensagem
]





IMPRENSA NÃO-ISENTA

      Alguns órgãos de imprensa já estão sofrendo punições pela sua falta de imparcialidade durante o presente processo político. Muitas outras punições ainda virão pela frente, afinal de contas é público e notório que a maioria da imprensa está atrelada a essa ou àquela corrente política. Jornalismo sério é quase uma utopia aqui em Macapá, ou melhor, para ser mais justo, no Brasil inteiro.

      O que me deixa indignado é a desfaçatez de alguns "jornalistas" que, a despeito de uma conduta totalmente parcial, se mostram ofendidos quando acusados de não manterem uma postura ética. Ora, ora, me poupem! Todos aqui em Macapá sabem onde buscar notícias positivas ou negativas sobre os dois principais candidatos ao governo do estado. Você liga uma determinada rádio, ela só fala bem do governador; de repente você muda de estação, o governador é um desastre. E a informação com seriedade passa a ser uma piada de mau na boca de pessoas que, apesar de seu pensamento político, deveriam, na condição de jornalista, zelar por uma análise isenta de paixões. Aliás, as pessoas precisam para de encarar política como se fosse um jogo de futebol: "Ah, eu sou vermelho!"; "Eu não, eu sou é amarelo!"; "Já eu, eu sou azul!". O jogo de futebol, independente do resultado, acaba e a vida continua a mesma; porém, numa eleição é o destino da nossa cidade, do nosso estado, do nosso país que está em jogo. Dependendo do resultado, pagaremos caro por ter feito uma escolha ruim. Ao invés de discutirmos cores, devemos discutir idéias.  

 

        POEMA PORCO

 

Tudo o que eu dissesse ainda seria pouco

Para expressar todo o nojo

Que causam esses loucos

Essa vara de infelizes que chafurdam sobre o povo

 

Prometem para atingir seu postos

Se humilham por alguns votos

Mas depois que estão no trono

Relegam o pobre ao esgoto

Cambada de escrotos

 

Geram projetos que já nascem mortos

Fazem leis pra  proteger seus atos tortos

Corpo autômato, cérebro imoto

Se fazem algum bem é um bem ignoto

É um bem para si não para os outros

 

Não merecem um voto

Não merecem um vômito

Não merecem um arroto

Talvez mereçam este poema porco

 

                Sérgio Guedes, 07/03/2006

                Macapá-AP, (22h05m)

         

                



Escrito por sergioguedes.ap às 10h14
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]